Skip to content
  • Partilhar
  • Ouvir

Jerónimo Martins promove a Dieta Mediterrânica à Portuguesa

O Grupo Jerónimo Martins vai assinalar o Dia Mundial da Alimentação, amanhã, com a realização da conferência Dieta Mediterrânica à Portuguesa e a inauguração de “Juliana – uma exposição fotográfica”, que pode ser visitada até ao próximo Domingo, no Terreiro do Paço, em Lisboa.

Como defensor da Dieta Mediterrânica, cujos princípios há muito estão integrados no desenvolvimento de soluções alimentares comercializadas pelo Pingo Doce, o Grupo Jerónimo Martins pretende reforçar a adesão dos portugueses a esta dieta que garante uma alimentação saudável, acessível e sustentável.

A Dieta Mediterrânica, classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, é considerada como um dos padrões alimentares mais saudáveis do mundo, uma herança milenar que nos caracteriza enquanto povo, que é importante conhecer e preservar.

Com este propósito, e também como forma de assinalar o 40.º aniversário do Pingo Doce que se celebra este ano, o Grupo Jerónimo Martins organiza a Conferência Dieta Mediterrânica à Portuguesa, com o apoio institucional da Câmara Municipal de Lisboa (no âmbito da Lisboa Capital Verde Europeia 2020), da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP) e com o patrocínio científico da Direção-Geral da Saúde. Nesta conferência, que conta com a curadoria científica do Director da FCNAUP, Pedro Graça, e com a participação da Ministra da Agricultura, especialistas de diversas áreas do sistema alimentar, desde a produção à saúde e sustentabilidade, debatem a herança, o presente e o futuro da Dieta Mediterrânica.

O evento vai ser transmitido em streaming – a transmissão pode ser acedida a partir do site dietamediterranicaaportuguesa.pt – e, até ao momento, já tem mais de 2000 inscrições.

Paralelamente à conferência, “Juliana – uma exposição fotográfica”, da autoria do fotógrafo Luís Mileu, é uma homenagem a todas as mulheres cujas mãos e saber mantêm viva a Dieta Mediterrânica à Portuguesa.

  • Partilhar
  • Ouvir

Covid 19: Grupo Jerónimo Martins implementa medidas extraordinárias

Na sequência da activação do estado de alerta em Portugal motivada pelo evoluir da pandemia COVID-19, o Grupo Jerónimo Martins decidiu implementar medidas extraordinárias por tempo indefinido, a aplicar nos seus escritórios centrais, e nas lojas e centros de distribuição em todo o país.

A partir da próxima segunda-feira, 16 de Março, as lojas do Grupo Jerónimo Martins em Portugal (Pingo Doce, Recheio, Bem-Estar, Hussel e Jeronymo) vão passar a ter um horário de funcionamento reduzido e metade dos colaboradores dos escritórios centrais passarão a trabalhar a partir de casa, de forma rotativa.

Os horários das lojas variam em função da cadeia e também das localizações, podendo ser consultados nos respectivos sites.  As lojas Pingo Doce fecharão no máximo às 19h e as lojas Recheio às 16h.

Desta forma, contribui-se, por um lado, para a contenção da propagação da doença e, por outro lado, garante-se que existe sempre, em cada unidade ou área, uma equipa pronta a avançar caso se tenha de isolar outra equipa.

Em tempos de crise, o abastecimento alimentar assume uma importância estratégica, pelo que o objectivo passa por manter em funcionamento a cadeia logística, assegurar a disponibilidade de produtos nas lojas e reduzir o risco para colaboradores e clientes.

O Grupo está permanentemente a avaliar a evolução da situação e a introduzir os ajustamentos que, a cada momento, forem necessários.

  • Partilhar
  • Ouvir

Jerónimo Martins ascende ao 50.º lugar entre os maiores retalhistas do Mundo

O Grupo Jerónimo Martins ocupa a 50.ª posição entre os maiores retalhistas do Mundo, segundo a edição de 2020 do “Global Powers of Retailing” divulgado pela Deloitte. Em comparação com o estudo realizado há dez anos, o Grupo subiu 44 posições no ranking. Em 2019 o Grupo ocupava a 55.a posição.

Esta é a 23.ª edição do estudo que identifica os 250 maiores retalhistas do mundo, de acordo com os dados financeiros referentes ao ano fiscal de 2018 (para o exercício terminado até 30 de Junho de 2019).

A análise feita pela Deloitte destaca que “o Grupo que detém as insígnias Pingo Doce e Recheio em Portugal, Biedronka e Hebe na Polónia e Ara na Colômbia registou em 2018 receitas consolidadas na ordem dos 20,453 mil milhões de dólares, tendo tido um crescimento médio anual das vendas de 7,9% entre 2013 e 2018”.

Walmart continua a liderar e Amazon no top-3

O retalho alimentar, com 136 empresas, é o sector de actividade que mais contribuiu para o Top 250, representando 66,5% do total de receitas geradas no ano fiscal de 2018.

A Amazon continua a aproximar-se das primeiras posições do ranking, e subiu ao 3.º lugar da lista liderada pela Walmart (1.º lugar) e pela Costco (2.º lugar), que mantiveram as mesmas posições do ano anterior.

Apesar do pódio ser composto por retalhistas de origem americana, a Europa é o continente mais representado no Top 250, com 88 empresas sediadas na região a gerarem 34,4% das receitas totais. A Alemanha (19), o Reino Unido (14) e a França (12) são os países europeus com maior número de empresas no ranking.

Pedro Miguel Silva, sócio do setor de Retalho da Deloitte, refere que “um dos principais fatores de diferenciação dos retalhistas europeus em relação ao resto do mundo assenta na capacidade de internacionalização dos seus negócios e na forte capacidade de aproveitamento do fenómeno da globalização. Além da presença física das suas lojas à escala global, as empresas de retalho europeias começam a investir também no e-commerce e na transformação digital dos seus negócios, pelo que o potencial de crescimento pode vir a ser ainda mais significativo”.

Nota:
Recorde-se que o Grupo Jerónimo Martins anunciou ao mercado de capitais um crescimento nas vendas consolidadas de 7,5% para os 18.638 milhões de euros em 2019.

  • Partilhar
  • Ouvir

Jerónimo Martins celebra 30 anos na Bolsa de Valores

Jerónimo Martins comemora hoje o 30º aniversário da entrada na Bolsa de Valores, com uma cerimónia simbólica do toque do sino na Euronext, em Lisboa, com a presença da sua Presidente, Isabel Ucha, e do Presidente e Administrador-Delegado do Grupo Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos.

Foram trinta anos de profunda transformação e crescimento: neste período, o Grupo iniciou operações na Polónia e na Colômbia, abriu mais de 4.200 lojas, somou mais de 100 mil novos colaboradores às equipas e aumentou as vendas em cerca de 18 mil milhões de euros.