Skip to content
  • Partilhar
  • Ouvir

Jerónimo Martins adere ao Target Gender Equality

  • Objectivo do programa é definir metas ambiciosas para a representação e liderança das mulheres;
  • Mulheres desempenham 67% dos cargos de gestão do Grupo Jerónimo Martins.

O Grupo Jerónimo Martins aderiu ao Target Gender Equality, um programa concebido, em exclusivo, para os membros do Global Compact das Nações Unidas que é destinado a acelerar a igualdade de género nas empresas.

O objectivo do Target Gender Equality é que sejam definidas metas ambiciosas para a representação e liderança das mulheres, em todos os níveis e em todas as áreas, alinhando as empresas envolvidas com o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável número 5 (ODS 5) da Agenda 2030 da ONU – “Alcançar a igualdade de género e dar poder a todas as mulheres e raparigas”.

Segundo Susana Correia de Campos, Head of Employee Relations e responsável pela agenda da diversidade e inclusão do Grupo, “o princípio de igualdade e não discriminação está, como não podia deixar de ser, bem definido no Código de Conduta do Grupo e reflecte-se nas nossas políticas e práticas de recursos humanos. Exemplo disso é o facto de 67% dos cargos de gestão do Grupo, aos vários níveis da organização, serem desempenhados por mulheres. A igualdade de género é, para nós, acima de tudo um compromisso, e foi por isso que nos associámos ao Target Gender Equality e ao diálogo com outros membros do Global Compact das Nações Unidas.”

A força deste compromisso do Grupo tinha já ficado patente no Plano de Igualdade entre Homens e Mulheres 2020, um documento produzido no âmbito da legislação em vigor em Portugal, no qual o Grupo somou às medidas de implementação obrigatória outras iniciativas voluntárias. Entre elas, destaque, por exemplo, para a criação de um órgão interno (Comité para a Igualdade) para decisão e acompanhamento das medidas de igualdade e formalização das respectivas competências, ou a realização de acções de formação sobre procedimentos que previnam o enviesamento de género, dirigidas aos responsáveis pela selecção e recrutamento.

A igualdade de género faz parte do ADN do Grupo Jerónimo Martins
Enquanto empregador de referência, o Grupo Jerónimo Martins procura que as suas políticas e práticas de recursos humanos sejam, ao nível da igualdade de género, incorporadas com naturalidade e adoptadas internamente nas diferentes fases do ciclo de vida dos colaboradores. Esse cuidado começa desde logo com processos de recrutamento alinhados em relação ao equilíbrio de perfis e competências. Está presente também no desenvolvimento e formação, área em que o Grupo trabalha com empenho para garantir aos colaboradores uma efectiva evolução pessoal e profissional baseada no mérito e nas suas qualificações. A igualdade de oportunidades e a equidade são inerentes também a uma política de responsabilidade social interna que visa ajudar os colaboradores a ultrapassar o desafio diário do equilíbrio entre a vida familiar, pessoal e profissional. Há mais de uma década que o Grupo tem vigentes programas estruturantes em áreas prioritárias como a Saúde, a Educação e o Bem-Estar Familiar.

Nas operações do Grupo em Portugal, é evidente o peso preponderante das mulheres nos cargos de gestão e de decisão. Na actual Comissão Executiva do Pingo Doce, 50% dos membros são mulheres, com responsabilidades e funções muito diversas, como direcção-geral, direcção de operações, direcção financeira, direcção de recursos humanos ou direcção de marketing. No Recheio, quatro dos sete membros da Comissão Executiva são mulheres.

O Grupo Jerónimo Martins emprega mais de 115 mil colaboradores no conjunto dos três países onde desenvolve os seus negócios: Portugal, Polónia e Colômbia. No total, as mulheres representam 76% da força de trabalho e 67% dos cargos de gestão.

Mais informações sobre o Target Gender Equality disponíveis em:
https://globalcompact.pt/programas/341-target-gender-equality

  • Partilhar
  • Ouvir

Jerónimo Martins investe 10 milhões de euros em Portugal em prémio anual para colaboradores das lojas e centros de distribuição

  • Prémio extraordinário anual, referente ao desempenho colectivo em 2019
  • Valor do prémio aumenta 5%, face ao ano anterior, para os 500 euros
  • 71.500 colaboradores do Grupo, nos três países, vão receber este prémio
  • Em Portugal, o prémio é atribuído a cerca de 21 mil colaboradores, num investimento de 10 milhões de euros

 

 O Grupo Jerónimo Martins aumentou para 500 euros o valor do prémio extraordinário anual, atribuído aos colaboradores das operações (lojas e centros de distribuição). Este prémio – cujo valor é igual em Portugal, na Polónia e na Colômbia – pretende reconhecer o trabalho e partilhar a satisfação pelos resultados obtidos em 2019 e será atribuído a aproximadamente 71.500 colaboradores, no conjunto dos três países.

Em Portugal, 80% dos colaboradores elegíveis vão receber o prémio, num total de quase 21 mil pessoas, o que representa um investimento de cerca 10 milhões de euros.

O Conselho de Administração de Jerónimo Martins aprovou a proposta do seu Presidente, Pedro Soares dos Santos, no sentido de aumentar o valor deste prémio em cerca de 5% face ao ano anterior. Esta percentagem é superior à do crescimento das vendas das Companhias em Portugal, que registaram, em 2019, uma subida de cerca de 3% face a 2018.