Skip to content
COMBATER A DESFLORESTAÇÃO

Implementamos práticas e medidas para promover a produção sustentável de commodities como o óleo de palma, madeira e papel, soja e carne bovina.
  • Partilhar
  • Ouvir

Combater a Desflorestação

A procura global de commodities agrícolas é uma das maiores causas de pressão sobre as florestas. Para além do seu potencial de sequestro de carbono e regulação do clima, as florestas são ainda habitat para cerca de 80% da biodiversidade terrestre. A desflorestação é uma das principais fontes de emissão de gases com efeito de estufa e, por isso, deve ser combatida.

Porque o óleo de palma, as fibras de madeira e de papel, a soja e a carne bovina são as principais commodities agrícolas cuja produção está associada ao risco de desflorestação, é nosso objectivo assegurar, de modo progressivo, a origem sustentável destes ingredientes nos nossos produtos de Marca Própria e Perecíveis.

O Grupo Jerónimo Martins assumiu o compromisso Zero Net Deforestation by 2020 (Desflorestação Líquida Zero em 2020), no âmbito da sua participação no The Consumer Goods Forum (CGF). Apesar dos progressos registados pelas empresas signatárias, o impacto das medidas tomadas ao nível das suas cadeias de abastecimento não é, por si só, suficiente para provocar a transformação necessária a nível mundial.

É por isso que, em 2020, o Grupo Jerónimo Martins subscreveu a Forest Positive Coalition of Action, uma estratégia de acção promovida no âmbito do CGF, em conjunto com outras 18 empresas dos sectores do retalho e da indústria, para estimular o desenvolvimento de actividades que permitam combater a desflorestação e evitar a perda de ecossistemas de elevado valor de conservação.

Isto significa:

  • assegurar que os produtos de Marca Própria e Perecíveis estão alinhados com os critérios da Forest Positive Coalition of Action, em estreita cooperação com os fornecedores;
  • cooperar com os fornecedores de produtos de Marca Própria e Perecíveis e, em conjunto com os membros da coligação, também com os principais traders destas commodities para que assumam objectivos semelhantes nas suas próprias actividades;
  • promover, por via de iniciativas multi-stakeholder, a preservação dos ecossistemas nas principais áreas de produção destes ingredientes;
  • definir indicadores específicos de progresso e divulgar o desempenho publicamente.

Desde 2014 que mapeamos a presença destes ingredientes nos nossos produtos e questionamos os nossos fornecedores sobre a rastreabilidade dessas matérias-primas e as respectivas certificações. Todos os anos, respondemos ao CDP Forests, disponibilizando publicamente as nossas respostas.

Ao mesmo tempo, temos vindo igualmente a executar um conjunto de acções com o objectivo de minimizar o risco de desflorestação na nossa cadeia de abastecimento, conservar a biodiversidade e contribuir para eliminar as violações de direitos humanos, da criança e/ou dos trabalhadores associadas a estas commodities.

Desde 2017 que somos membros da Roundtable on Sustainable Palm Oil (RSPO) e, desde 2019, da Round Table on Responsible Soy (RTRS), duas iniciativas que promovem o alinhamento com as melhores práticas de sustentabilidade na produção de óleo de palma e de soja, respectivamente.

A Biedronka é um dos membros fundadores da Coligação Polaca para o Óleo de Palma Sustentável (PKZOP), cujo objectivo é certificar, até 2023, 100% do óleo de palma na Polónia.

Classificações no CDP Forests 2019 e 2020

Somos o único retalhista mundial a, pelo segundo ano consecutivo, obter o nível liderança em todas as commodities avaliadas

A-

PARA ÓLEO DE PALMA, MADEIRA E PAPEL, SOJA E CARNE BOVINA

Óleo de palma

A nossa estratégia para o óleo de palma assenta em dois vectores: i) substituição por óleos alimentares com um melhor perfil nutricional; e ii) assegurar progressivamente a origem sustentável para o remanescente do ingrediente presente nos nossos produtos. Em 2020, 100% do óleo de palma utilizado nos produtos de Marca Própria e Perecíveis das nossas insígnias para os mercados polaco e português manteve a certificação de produção sustentável RSPO. No total, 85% do óleo de palma utilizado pelo Grupo nos seus produtos tem certificação RSPO.

Soja

Em 2020, aumentámos a rastreabilidade da soja na cadeia de abastecimento1. Os nossos produtos de Marca Própria e Perecíveis contaram com a presença directa de 583 toneladas de soja proveniente de países em risco de desflorestação2 e 159.760 toneladas de soja indirectamente presente (ex.: soja utilizada na ração animal) com a mesma origem. Cerca de 12% da soja proveniente de países de risco tinha certificação de sustentabilidade, como RTRS ou ProTerra, entre outros, garantindo, assim, que a respectiva produção não induziu desflorestação.

Madeira e Papel

Das 141.853 toneladas de madeira e papel que incorporámos nos nossos produtos de Marca Própria, 877 toneladas são provenientes de países em risco de desflorestação2, com mais de 98% a apresentar certificados que asseguram a sua proveniência de florestas geridas de forma sustentável, como o FSC® ou o PEFC. Menos de 2% do total de madeira e papel incorporado nas nossas embalagens provém de países em risco de desflorestação. No total do Grupo, mais de 92% das fibras virgens oriundas de países com risco de desflorestação presentes nas embalagens dos nossos produtos têm certificação FSC® ou PEFC.

Carne Bovina

Apenas 223 toneladas, das mais de 39.646 presentes em produtos de Marca Própria e Perecíveis, têm origem em países em risco de desflorestação2, traduzindo-se em menos de 1% proveniente de zonas de risco.

Notas:

1 São contabilizados os cinco tiers de quantificação de soja na cadeia de valor, de acordo com a metodologia “Calculation guidelines for the measurement of embedded soy usage in consumer goods businesses” do CGF, disponível em: www.theconsumergoodsforum.com.

2 Os países em risco de desflorestação considerados, são definidos de acordo com as guidelines do The Consumer Goods Forum (CGF) para a soja, para a madeira e papel, e para a carne bovina.

Verificação Independente

Os dados referentes ao mapeamento da presença de ingredientes associados à desflorestação nos produtos de Marca Própria e Perecíveis foram verificados por uma entidade externa e independente no âmbito do Relatório e Contas de 2020 do Grupo.

 Conteúdo Relacionado