Skip to content
Procuramos o equilíbrio

Entendemos que só uma abordagem eficiente aos recursos naturais pode trazer benefícios para os ecossistemas.
  • Partilhar
  • Ouvir

Alterações Climáticas

Adoptamos um comportamento responsável e pró-activo com o objectivo de minimizar a pegada de carbono resultante das nossas actividades.

Pretendemos reduzir os consumos de energia e de água e optamos por gases refrigerantes com menor impacte ambiental, porque entendemos que só uma abordagem eficiente aos recursos naturais pode trazer benefícios para os ecossistemas.

 

CONSUMOS DE ENERGIA E ÁGUA

O nosso compromisso com a gestão eficiente de recursos leva-nos, não só a obter poupanças, mas principalmente a implementar iniciativas que visam combater as alterações climáticas. Comprometemo-nos a reduzir anualmente o consumo de água e electricidade em 2% por cada 1.000€ de vendas.

Um exemplo desse compromisso é o projecto “Equipas para Gestão dos Consumos de Água e Energia” que tem por objectivo sensibilizar os mais de 30.000 colaboradores das nossas mais de 500 lojas em Portugal para o combate ao desperdício e a racionalização do uso de energia e água.

Entre 2011 e 2018 poupámos mais de 5,5 milhões de euros, traduzidos em 334.857 m3 de água e 43.368.670 kWh de electricidade.

Procuramos também integrar critérios ambientais nos projectos de construção e de remodelação das nossas infraestruturas.

A Biedronka, o Pingo Doce, o Recheio e a Ara têm vindo a implementar sistemas de controlo eficiente de centrais de frio, iluminação, móveis refrigerados ou arcas congeladoras dotadas de portas e tampas, assim como sistemas de gestão autónoma de energia.

O nosso Centro de Distribuição de Alfena permite aumentar a nossa eficiência energética, obtendo reduções de cerca de 32% no consumo de energia face a uma tecnologia comum, bem como contribuir para poupanças de água da ordem dos 1.700 m3. Recolheu, em 2018, mais de 1.900 m3 de água da chuva para utilização nos sistemas de refrigeração, rega e lavagem exterior de camiões.

No Centro de Distribuição de Gachancipá (Colômbia), a água da chuva é tratada para consumo humano e também utilizada nos sistemas de refrigeração. Desde a sua inauguração, foi registado um aproveitamento de cerca de 2.000 m3 de água.

Ao nível dos edifícios de escritório, lançámos em 2015 em Portugal o projecto “Let’s Go Green” com o objetivo de fomentar a adopção de práticas mais responsáveis na utilização de energia, água e papel. Entre 2015 e 2018, foi possível garantir uma redução no consumo de electricidade de 178.000 kWh e de 435 m3 no consumo de água.

 

ENERGIAS RENOVÁVEIS

Investimos em sistemas renováveis de energia, tais como a climatização passiva pelo solo, a utilização de coletores solares para aquecimento de água, postos de iluminação alimentados com painéis fotovoltaicos e sistemas tubulares para transporte da luz natural.

Estes sistemas permitiram-nos poupar, aproximadamente, 386 mil euros em 2018. Com este ganho de eficiência evitámos a emissão de 1.959 toneladas de carbono para a atmosfera, uma melhoria de 1.182 toneladas face a 2017.

Ao mesmo tempo, tomámos a decisão estratégica de contratar, a partir de 1 de Julho de 2018, electricidade proveniente de fontes renováveis para suprir as necessidades das operações das nossas insígnias em Portugal: Pingo Doce, Recheio, Hussel e Jeronymo.

Tendo em conta o compromisso assumido na Política Ambiental do Grupo com o combate ao consumo de combustíveis fósseis e às alterações climáticas, accionámos a aquisição de certificados de energia renovável, que nos permite compensar as emissões de gases com efeito de estufa resultantes do consumo eléctrico. Estas emissões, em 2018 (apenas no segundo semestre), representaram o equivalente a cerca de 130 mil toneladas de CO2e.

Ainda em 2018, estabelecemos uma parceria para implementar um projecto-piloto de instalação de 3.876 painéis solares numa área de 17.700 m2 na cobertura de dois edifícios: Centro de Distribuição Algoz e loja do Recheio de Tavira. Estas instalações geram uma autonomia energética de cerca de 2 milhões de kWh por ano, suprindo cerca de um terço do total de energia consumida.

 

PROCESSOS LOGÍSTICOS

Como a nossa actividade principal é a Distribuição, procuramos reduzir os impactes ambientais associados aos processos logísticos ao longo de toda a nossa cadeia de valor, minimizando o consumo de matérias-primas e recursos energéticos e reduzindo ainda a quantidade de emissões e desperdícios.

Através do nosso programa de backhauling, que consiste na optimização de rotas e maximização de carga, recolhemos, nas viagens de retorno, paletes vazias provenientes das nossas lojas e mercadoria dos fornecedores em Portugal e na Polónia.

Entre 2011 e 2018 recolhemos cerca de 3,9 milhões de paletes, poupando 56,2 milhões de quilómetros em viagens, o equivalente a 73 viagens à lua de ida e volta, e tendo evitado a emissão de 53,6 mil toneladas de CO2.

Em Portugal, 81% das viaturas de transporte de mercadorias cumprem os requisitos Euro 5 (149 veículos) e Euro 6 (136 veículos) propostos pela União Europeia. Na Polónia, 95% das viaturas de transporte de mercadorias cumprem os requisitos Euro 5 (530 veículos) e Euro 6 (585 veículos). Na Colômbia, 28% dos camiões cumprem os requisitos Euro 5 (51 veículos), um aumento de mais de 35 veículos face a 2017.

 

GASES DE REFRIGERAÇÃO

A gestão eficaz de gases de refrigeração é, para nós, fundamental na minimização dos seus impactes sobre as alterações climáticas. Por isso, temos vindo a reforçar o controlo de fugas juntamente com os nossos parceiros, utilizando as tecnologias mais eficientes:

  • Na Polónia, nos 16 Centros de Distribuição (CD) implementámos sistemas de arrefecimento de roll-containers térmicos com neve de CO2. Em Portugal, o mesmo sistema encontra-se a funcionar no CD de Algoz;
  • Instalámos tecnologias de refrigeração (54 lojas em Portugal e 591 lojas e 3 CD na Polónia) que recorrem unicamente a CO2;
  • Temos 5 CD com armazéns refrigerados (frio positivo e/ou negativo) e sistemas mantidos a amoníaco combinado com glicol;
  • Temos 1.383 lojas com arcas congeladoras que recorrem unicamente a propano.

 

PEGADA DE CARBONO

Em 2018, a nossa pegada de carbono foi de cerca de 1,06 milhões de toneladas equivalentes de CO2, uma diminuição de 11,8% face a 2017, justificada, sobretudo, pela aquisição de certificados de energia renovável.

O nosso compromisso é o de reduzir em 5%, por cada 1.000€ de vendas, a Pegada de Carbono do Grupo no triénio 2018-2020.

Saiba mais sobre a nossa abordagem em relação às alterações climáticas nas nossas respostas ao CDP Climate, disponíveis no conteúdo relacionado disponibilizado nesta página.

Verificação Independente

Os dados referentes à Pegada de Carbono do Grupo, consumos de água e energia, e emissões de gases com efeitos de estufa foram verificados por uma entidade externa e independente no âmbito do Relatório e Contas de 2018 do Grupo.

Conteúdo Relacionado