Skip to content
Combatemos o Desperdício

Apostamos na prevenção, minimização e valorização dos resíduos gerados, não só pela nossa actividade, mas também através da sensibilização dos nossos consumidores.
  • Partilhar
  • Ouvir

Gestão de Resíduos

Acreditamos no impacto positivo da sensibilização para a adopção de práticas de prevenção e minimização de resíduos – assim como para a sua correcta separação – que contribuam para uma valorização dos mesmos e para uma poupança dos recursos naturais.

84,8%
dos resíduos produzidos pelo Grupo encaminhados para valorização
13.600
toneladas de fruta e vegetais “feios” integrados na cadeia de valor
12.175
TOTAL DE ECOPONTOS NAS LOJAS DO GRUPO

 Combate ao Desperdício Alimentar

Enquanto especialistas alimentares, o combate ao desperdício de comida em todas as frentes é, para nós, um desígnio.

Foi por isso que assumimos, no âmbito do The Consumer Goods Forum, o compromisso de reduzir em 50% do desperdício alimentar gerado pelas nossas operações até 2025, tendo como referência o ano de 2016.

Nas relações com os fornecedores, compramos fruta e vegetais não-calibrados que, anteriormente, eram abandonados nos campos. Procuramos, desta forma, contribuir para a redução do desperdício a montante das nossas operações, ao mesmo tempo que garantimos que estes produtos, cujo perfil nutricional é igual aos outros, são integrados na cadeia de valor, chegando à mesa dos consumidores.

A fruta e os vegetais vulgarmente chamados de “feios” são assim incorporados nas sopas que confeccionamos em Portugal e na Polónia ou são transformados em soluções alimentares de conveniência de vegetais cortados e lavados prontos a utilizar. Estes produtos “feios” são também vendidos, na sua forma original, a um preço reduzido nas lojas Recheio.

Para além disso, as nossas operações da Jerónimo Martins Agro-Alimentar utilizam subprodutos da indústria alimentar e legumes não calibrados para incorporar na alimentação de gado.

Um outro compromisso que estabelecemos é o de facilitar junto dos consumidores a gestão das datas de validade dos produtos alimentares, através da adopção, sempre que possível face aos requisitos legais, de apenas uma data de validade.

Caracterização e valorização de resíduos

Em 2019, gerámos 518.712 toneladas de resíduos, um aumento de 8,2% face ao ano anterior, que resulta do crescimento das operações do Grupo. Porque apostamos na valorização dos resíduos que produzimos, encaminhámos para valorização 84,8% dos resíduos produzidos.

O nosso compromisso é o de reduzir a quantidade de resíduos enviados para aterro em cinco pontos percentuais no triénio 2018-2020.

Ecopontos nas lojas

Disponibilizamos ecopontos nas nossas lojas para os nossos clientes, que depositaram, em 2019, mais de 620 toneladas de resíduos, o que representa um aumento de 11,5% face a 2018.

  • Na Biedronka, 99% do parque de lojas oferece ecopontos para recolha de pequenos electrodomésticos, lâmpadas fluorescentes e pilhas.
  • No Pingo Doce, 90% do parque de lojas disponibiliza pelo menos um formato de ecoponto para recolha de resíduos. Nas lojas em que já se pode encontrar a 2ª geração de ecopontos, é possível depositar pilhas, lâmpadas, óleos alimentares usados e cápsulas de café, entre outras tipologias. A valorização das cápsulas de café e tampas/rolhas/caricas reverte para instituições de solidariedade social.
  • Na Ara, o projecto de recolha de pilhas usadas pelos clientes na Colômbia abrangeu 506 lojas (82% do total do parque de lojas), em 2019. No Recheio, esta recolha está disponível em todas as lojas.

Verificação Independente

Os dados referentes ao tipo e destino dos resíduos e desperdício alimentar foram verificados por uma entidade externa e independente no âmbito do Relatório e Contas de 2019 do Grupo.

Conteúdo Relacionado