Skip to content
COMBATER O DESPERDÍCIO

Apostamos na prevenção, minimização e valorização dos resíduos gerados, não só pela nossa actividade, mas também através da sensibilização dos nossos consumidores.
  • Partilhar
  • Ouvir

Gestão de Resíduos

Acreditamos no impacto positivo da sensibilização para a adopção de práticas de prevenção e minimização de resíduos – assim como para a sua correcta separação – que contribuam para uma valorização dos mesmos e para uma poupança dos recursos naturais.

85,8%
dos resíduos produzidos pelo grupo encaminhados para valorização
13.300
toneladas de fruta e legumes “feios” integrados na cadeia de valor

A 31/12/2020

11.723
ECOPONTOS NAS LOJAS DO GRUPO

 Combate ao Desperdício Alimentar

Enquanto especialistas alimentares, o combate ao desperdício de comida em todas as frentes é, para nós, um desígnio.

Foi por isso que assumimos o compromisso de reduzir para metade o desperdício alimentar gerado pelas nossas operações até 2030, em linha com o objectivo 12.3 dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Para além disso, queremos limitar a quantidade de alimentos desperdiçados a 16,1 kg por cada tonelada de alimentos vendidos, até 2023.

Nas relações com os fornecedores, compramos fruta e legumes não calibrados que, anteriormente, eram abandonados nos campos. Procuramos desta forma contribuir para a redução do desperdício a montante das nossas operações, ao mesmo tempo que garantimos que estes produtos, cujo perfil nutricional é igual aos outros, são integrados na cadeia de valor e chegam à mesa dos consumidores.

A fruta e os legumes vulgarmente chamados de “feios” são assim incorporados nas sopas que confeccionamos em Portugal e na Polónia ou são transformados em soluções alimentares de conveniência, como é o caso de vegetais cortados e lavados prontos a utilizar. Estes produtos “feios” são também vendidos, na sua forma original, a um preço reduzido nas lojas Recheio.

Outro compromisso que estabelecemos, é o de facilitar a gestão das datas de validade dos produtos alimentares pelos consumidores, através da adopção de apenas uma data de validade sempre que possível face aos requisitos legais.

Ao mesmo tempo, vendemos com desconto produtos alimentares que se encontram perto de atingir o fim do prazo de validade, o que permitiu, em 2020, evitar o desperdício de 4,7 mil toneladas de alimentos nas lojas Pingo Doce e Biedronka.

Adoptamos também estratégias adicionais para reaproveitar alimentos e combater o desperdício nas nossas lojas, numa lógica de economia circular.

O pão que não chega a ser vendido é ralado em loja e colocado à venda ou utilizado na confecção de panados, o que permitiu evitar o desperdício de 187 toneladas de pão em 2020.

O mesmo acontece com o frango assado, que é desfiado e utilizado na confecção de pizzas, saladas e sandes disponibilizadas no take away do Pingo Doce. O leitão também é desfiado e utilizado na confecção de sandes. Estas acções evitaram o desperdício de 98 toneladas de frango e 6 toneladas de leitão em 2020.

A fruta de maiores dimensões, como melões, melancias, meloas, papaias e abacaxis, é cortada em metades para evitar tanto o desperdício em loja como em casa dos consumidores, uma vez que se promove a compra apenas da quantidade desejada.

E porque o combate ao desperdício deve integrar as diferentes etapas da cadeia de valor, as operações da Jerónimo Martins Agro-Alimentar utilizam subprodutos da indústria alimentar e legumes não calibrados que são incorporados na alimentação de gado.

Doações Alimentares

Para além das estratégias de combate ao desperdício alimentar adoptadas pelo Grupo, e que vão desde a produção primária até ao consumidor que visita as nossas lojas, doamos todos os dias bens alimentares a instituições de solidariedade social e damos formação aos colaboradores para a identificação, selecção e separação dos alimentos seguros para doação. Só em 2020, doámos mais de 18,7 mil toneladas de alimentos nos três países onde estamos presentes.

Caracterização e Valorização de Resíduos

Em 2020, gerámos 522.531 toneladas de resíduos, um aumento de 0,7% face ao ano anterior, e encaminhámos 85,8% dos resíduos produzidos para valorização. O nosso compromisso é garantir uma taxa anual de valorização de pelo menos 85% do volume total de resíduos gerados, no triénio 2021-2023.

Ecopontos nas Lojas

Disponibilizamos ecopontos nas lojas para recolha de resíduos entregues pelos nossos clientes e, em 2020, foram depositadas mais de 700 toneladas, o que representa um aumento de 12,9% face a 2019.

  • Na Biedronka, 98% do parque de lojas oferece ecopontos para recolha de pequenos electrodomésticos, lâmpadas fluorescentes e pilhas.
  • No Pingo Doce, 97% do parque de lojas disponibiliza pelo menos um formato de ecoponto para recolha de resíduos. Nas mais de 100 lojas em que já se pode encontrar a 2.ª geração de ecopontos, é possível depositar pilhas, equipamentos eléctricos e electrónicos, lâmpadas e óleos alimentares usados, entre outros tipos de resíduos. Somos também o único retalhista alimentar em Portugal a disponibilizar ecopontos para recolha de cápsulas de café nas suas lojas, independentemente da marca. A sua valorização reverte para instituições de solidariedade social.
  • Na Ara, o projecto de recolha de pilhas usadas pelos clientes abrangeu 88% do parque de lojas em 2020. A recolha de pilhas usadas está também disponível em todas as lojas Recheio.

Verificação Independente

Os dados referentes ao tipo e destino dos resíduos e desperdício alimentar foram verificados por uma entidade externa e independente no âmbito do Relatório e Contas de 2020 do Grupo.

Conteúdo Relacionado